Archive for 31 de março de 2016

Muitos anos de vida!

Seus olhos vidrados pareciam estar presos na direção do infinito e não havia a memória de qualquer lágrima derramada. Seu corpo franzino remetia à lembrança da fome, mais que de comida, de vida. A idade, talvez duas décadas, insistia em se esconder entre a aparência do corpo menino e a face enrugada. Todos o chamavam de Miçanga, pedra bonita, mas ordinária. Ele não se importava, achava o nome bonito, sonoro e diferente. E acreditava que um dia poderia se transformar numa verdadeira joia, cobiçada pelo brilho e valor. » Read more

Share This:

Solidão

ABRAÇO~1

             Huang foi o nome escolhido. A sonoridade e significado explicitava a expectativa dos pais pela geração de um homem brilhante. Era um lugar e tempo que permitia gerar e criar apenas um único filho. Os pais eram gratos à vida por não terem gerado uma filha, que com ela já traria a dívida do dote para o casamento. O menino, considerado uma benção, era um “pequeno imperador” e em torno dele os pais gravitavam para cumprir suas vontades. Contavam com a gratidão do amado filho e sua obediência à tradição para cuidar deles na velhice. » Read more

Share This: