Archive for 13 de julho de 2017

Cumplicidade

Ao nascer quem não respira, morre.O antigo equilíbrio é substituído por sensações de frio, fome e dor. Chorar é a única arma para pedir ajuda e conseguir atenção. A curiosidade orienta as descobertas. Rostos aparecem e desaparecem, tal como o peito, que mobiliza o sugar e a deliciosa sensação do leitinho quente escorrendo pela boca e garganta. Como é bom sentir braços que embalam, aquecem, oscilando em cadenciado ir e vir. Quem não é único na jornada, precisa aprender esperar a vez da atenção e se fazer notar. » Read more

Share This: