Amor na maturidade

A existência, há décadas ultrapassou meio século.

Enterrou no passado amores e decepções.

O presente parecia ser tempo de calmaria, vida tranquila, sem o tufão das grandes emoções.

 

Mas, o destino conspirou e provocou um reencontro

e de surpresa um amor antigo invadiu seu coração,

acelerou as batidas, fez perder a respiração.

Substituiu a calmaria por gostosa agitação.

A vida tornou-se mais leve e repleta diversão.

 

Se ele está presente entrega-se, sem medo, à paixão,

vivendo a energia da proximidade dos corpos.

Na distância são diálogos loucos e muitos risos,

sem qualquer compromisso.

O valor é de sentir-se bem, viver o amor

e partilhar a vida com bom humor

 

O agora é tempo de doce leveza,

sem preocupação com o vir a ser.

Encontrar o prazer em conviver,

na vida que restar.

Somente deseja

rir muito e gargalhar

 

É um presente

que revisita, sem mágoas o passado.

Hoje não há mais a beleza, o viço e vigor da juventude…

Nem a esperança na construção conjunta de um futuro.

Para dividir restaram lembranças, lições vividas e as agruras da idade.

Mesmo assim é um delicioso amor que renasceu na maturidade.

145 Total de visitas 1 Visitas de hoje

Share This:

14 comments

  1. Consuelo Fernandez disse:

    Ivete!!!! Que lindo, tão cheio de alegria e reconhecimento. Estou emocionada com o que li e sinto uma pontinha de inveja… que sorte que o amor chegou novamente… queria isso pra mim, também. Bjk.

  2. Lizete disse:

    Que sorte a sua amiga. Você merece muito esse novo amor rico de alegrias, risos e emoções. Torço pela sua felicidade. Te gosto MUITO.

  3. Sandra disse:

    Ivete
    Poema lindo…. deu até vontade de reencontrar amores perdidos!
    Grande Abraço!

  4. Ruth Picchi Leite Franca disse:

    Ivete querida
    Senti a emoção que vem do seu poema, e lembrei do meu amor na maturidade! Seja feliz e viva intensamente, fazendo da vida um poema de amor!
    Beijos

  5. NANCI Barbosa disse:

    que delicia, Ivete.. que encanto ….viver e se reinventar a todo momento. Na vida, na poesia, na literatura.
    Plenitude na vida. Estar presente. É o tempo que importa!

  6. Maria de Fátima e Silva disse:

    Demais! Amei.

  7. Maria Elisa Napolitano disse:

    Já li e reli… não canso! É um lindo poema e mais lindo ainda porque é real.
    Traz uma leveza para a alma que é indescritível! Obrigada, amiga! Seja feliz!!!

  8. Maria Teresa Rego de França disse:

    Ria muito Beije muito Gargalhe bastante…. Envolva-se com o antigo amor…. E …. vida nova à matura idade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *